4 PERGUNTAS COM 250 LÍDERES ORIENTAIS ZACH OSBORNE

Clique na imagem para ampliar

Zach nunca havia vencido uma corrida de 250 Supercross antes desta temporada. Agora ele é o líder dos pontos.

Por Jim Kimball

Vamos começar com o passeio agressivo em Indy. HÁ ALGO A DIZER? Não há realmente nada a dizer; isso acabou e acabou. Agora estavam aqui em Detroit, e é hora de partir novamente! Não havia muitos lugares bons para se passar, então era bonito por toda a pista. Só não havia uma oportunidade de passar, a menos que houvesse um pouco de solavancos. É o nosso trabalho e o que fazemos pela nossa renda, então você precisa fazer isso acontecer.

QUANDO FALAMOS ANTES DO ABERTURA DAS 250 SÉRIES ORIENTAIS DE MINNEAPOLIS, VOCÊ APENAS PARECIA TÃO FOCALIZADO EM INICIAR A SÉRIE, E SEGUIR EM FRENTE. Sim, com certeza, e eu lembro da conversa que tivemos. Fiz um plano antes do início da série Supercross da Costa Leste e estou trabalhando duro para que isso aconteça. É a minha hora de ir, e é isso que tenho que fazer.

É BOM OU RUIM QUE VOCÊ NÃO TEM UM EQUIPE HUSKY NOS 250 ORIENTES? Para mim, isso realmente não importa. Não ter um companheiro correndo comigo não tem impacto. Eu certamente não acho que não ter um companheiro de equipe na pista comigo seja uma desvantagem.

COMO LÍDER DE PONTOS, VOCÊ PROTEGE SEUS PONTOS OU VAI SIMPLESMENTE PELOS GANHOS? É uma série tão curta e não tenho o campeonato - só tenho o prato vermelho. O campeonato será determinado em Las Vegas, por isso não estou tentando proteger nada. Eu não posso ir lá com isso (pontos levando) em minha mente - isso não seria bom.

 

HusqvarnaJim KimballmotocrossMXmxaSUPERCROSSsxZach Osborne