BOA SORTE VÁ COM DEUS! ANDRÉ MALHERBE (1956-2022)

Andre Malherbe foi três vezes campeão mundial de motocross de 500cc (1980, 1981 e 1984).

Filho de um negociante de motocicletas, André Malherbe começou a correr muito jovem e obteve sua licença de corrida em 1973. Ele pilotou um Zundapp para vencer o Campeonato Europeu de Motocross de 125cc em 1973 e 1974. Antes de passar para a classe 250 em 1977, onde ele terminou em terceiro no Campeonato do Mundo de 250cc

André então passou para a classe 500 em 1978 e terminou em sexto lugar para a equipe KTM. Em 1979, ele foi contratado pela equipe Honda de fábrica, onde se juntou a Graham Noyce. Noyce venceria o Campeonato Mundial 1979 de 500 à frente de Gerritt Wolsink da Suzuki. André Malherbe foi o terceiro.

André Malherbe com a placa número um que segurou por três vezes.

Em 1980, ele conquistou seu primeiro Campeonato Mundial 500 e defendeu com sucesso seu título em 1981 e em 1984. Na época de sua aposentadoria, Malherbe era o quarto na lista de vencedores de todos os tempos.

George Jobe e Andre Malherbe na equipe belga MXDN.

Depois que sua carreira no motocross terminou, ele correu nas 1987 horas de Spa de 24 no Campeonato Mundial de Carros de Turismo e estava interessado em uma carreira no automobilismo. Mas ele voltou sua atenção para as corridas de Rally. Infelizmente, enquanto competia no Rally Paris-Dakar de 1988, ele caiu e sofreu uma grave lesão na coluna e ficou paralisado. Apesar de estar confinado a uma cadeira de rodas, Andre voltou ao motocross para comandar a equipe privada Johnson Honda 500GP com George Jobe como piloto da equipe em 1989.

Com a morte de Andre Malberbe, todos os 500 campeões mundiais belgas da década de 1980 se foram - Andre Malberbe (1980, 1981 e 1984), Eric Geboers (1988-1990) e Georges Jobe (1987, 1991-1992).

 

 

 

André Malherbehondaktmmotocrossmxao'neal racingtricampeão mundial de motocrosszxundapp