DENTRO DAS OBRAS BICICLETAS YAMAHA YZ250FM & YZ450FM GP

 For the last couple years, part of Yamaha’s Monster Energy deal had them racing the World Motocross Championships in black livery. Not only was it ugly, but it didn’t do much for Yamaha to disquise their bikes to look like energy-drink cans. Now for 2014, the Yamaha Grand Prix team is back in blue. The riders are Christophe Charlier (250) and Jeremy Van Horebeek (450).Christophe Charlier’s works YZ250FM features a YRRD (Rinaldi) engine with a one-off transmission, Vertex piston, hydraulic clutch, Akrapovic exhaust, Xtrig clamps, GET ignition and DT-1 air filter.Jeremy Van Horebeek’s YZ450FM is equipped with revised cams, valves, gear ratios and special Kayaba air forks.
Nos últimos dois anos, parte do acordo Monster Energy da Yamaha os fez competir no Campeonato Mundial de Motocross com librés pretas. Não era apenas feio, mas não ajudou muito a Yamaha transformar suas bicicletas em latas de bebida energética. Agora para 2014, a equipe Yamaha Grand Prix está de volta no azul. Os pilotos são Christophe Charlier (250) e Jeremy Van Horebeek (450). O YZ250FM da obra de Christophe Charlier apresenta um motor YRRD (Rinaldi) com uma transmissão única, pistão Vertex, embreagem hidráulica, escapamento Akrapovic, pinças Xtrig, ignição GET e DT -1 filtro de ar. O YZ450FM de Jeremy Van Horebeek está equipado com cames, válvulas, relações de transmissão e garfos de ar Kayaba revisados.
Jeremy Van Horebeek (89) has moved to the top spot in the Yamaha Grand Prix food chain. This YZ450F is considered the fifth generation of the fuel-injected versions and dates back to the 1997 prototype YZ400 that Doug Henry raced.
Jeremy Van Horebeek (89) passou para o primeiro lugar na cadeia alimentar do Grande Prêmio da Yamaha. Este YZ450F é considerado a quinta geração das versões com injeção de combustível e remonta ao protótipo YZ1997 de 400 que Doug Henry correu.
The works Kayaba shock features a unique array of clicker adjustments—in red, white and blue.
O amortecedor funciona Kayaba apresenta uma gama única de ajustes clicker - em vermelho, branco e azul.
As with all high-end factory race bikes, the works Yamahas get titanium footpegs—mainly for the rider’s pysche.
Tal como acontece com todas as motos de corrida de fábrica de alta qualidade, as Yamahas de trabalho recebem pedais de titânio - principalmente para a pysche do piloto.
Although Christophe Charlier is Yamaha’s official factory rider, much of his YRRD YZ250FM will be shared with support riders Luke Styke and Petr Petrov. Dixon Yamaha’s Max Anstie will race a Cosworth-prepared engine in the 250 GP’s.
Embora Christophe Charlier seja o piloto oficial de fábrica da Yamaha, muito do seu YRRD YZ250FM será partilhado com os pilotos de apoio Luke Styke e Petr Petrov. Max Anstie, da Dixon Yamaha, vai correr com um motor preparado pela Cosworth nos 250 GPs.
Insiders claim that the YZ250FM uses a dual-injector system along with a GET GPA traction control ECU. The ignition cover is magnesium, and the special cylinder and head are cast at Rinaldi Racing in Italy.Jeremy Van Horebeek’s YZ450FM engine uses more stock parts than Charlier’s YZ250FM, but it still gets the Rinaldi touch when it comes to the piston, cams and crankshaft. It also can be equipped with an electric starter.
Os insiders afirmam que o YZ250FM usa um sistema de injetor duplo junto com uma ECU de controle de tração GET GPA. A tampa da ignição é de magnésio, e o cilindro especial e a cabeça são fundidos na Rinaldi Racing, na Itália. O motor YZ450FM de Jeremy Van Horebeek usa mais peças originais do que o YZ250FM de Charlier, mas ainda recebe o toque Rinaldi quando se trata de pistão, cames e virabrequim. Ele também pode ser equipado com uma partida elétrica.
The exhaust systems on both the YZ250FM and YZ450FM are from Akrapovic and are tuned to meet the FIM’s 112 dB limit.
Os sistemas de exaustão do YZ250FM e do YZ450FM são da Akrapovic e são ajustados para atender ao limite de 112 dB da FIM.
Both FM’s use CRM carbon fiber fuel tanks that come in slightly larger sizes for gas-guzzling sand tracks.
Os dois FMs usam tanques de combustível de fibra de carbono CRM que vêm em tamanhos ligeiramente maiores para trilhas de areia que consomem muita gasolina.
Brake rotor size varies from 270mm to 280mm depending on the track. The rear Braking rotor is 245mm.
O tamanho do rotor do freio varia de 270 mm a 280 mm dependendo da pista. O rotor de frenagem traseiro é de 245 mm.
The brass cap covers the air valve on the next-generation Kayaba PSF air fork. The third clicker isfor the negative spring.
A tampa de latão cobre a válvula de ar no garfo de ar Kayaba PSF de próxima geração. .

 

você pode gostar também