ENTREVISTA MXA: JO SHIMODA THE SILENT UNDERDOG

ENTREVISTA MXA: JO SHIMODA THE SILENT UNDERDOG

Com um impressionante quarto lugar geral em Thunder Valley, Jo Shimoda do Monster Energy Pro Circuit Kawasaki está agora em sétimo lugar na série 250 Motocross. Embora o sucesso de Jo possa pegar alguns desprevenidos, ele terminou no pódio no ano passado no final da série Fox Raceway e também vem de uma vitória no Supercross no início deste ano. É bom ver as coisas se encaixando para o simpático piloto japonês. Enquanto Shimoda pode ter ficado sem carro por um tempo depois que a Geico Honda fechou a loja, a Monster Energy Kawasaki Pro Circuit foi rápida em buscá-lo e esperamos que ele continue com o Pro Circuit em 2022.

Por Jim Kimball

COMEÇANDO COM O SUPERCROSS, COMO ESTAVA GANHANDO SUA PRIMEIRA CORRIDA ANTES ESTE ANO? “Começamos a temporada lentamente. Em primeiro lugar, procurávamos um dos cinco primeiros e, depois de o conseguirmos algumas vezes, subimos para um dos três primeiros lugares do pódio. Consegui fazer isso duas vezes antes de vencer. Depois que subi ao pódio, isso me deu uma boa confiança. Quando ganhei aquela corrida, não era como se eu estivesse focado em vencer, eu estava pronto para vencer naquele momento. Minha velocidade estava boa. O Supercross era muito técnico, mas o principal para mim foi finalmente conseguir um holeshot. Decidi uma vez “você está na frente; você não está cometendo nenhum erro ”; Eu sabia que poderia fazer isso e finalmente consegui. Foi um momento fantástico."    

Jo Shimoda 2021_SaltLakeCity1_Supercross-28Jo Shimoda ganhou sua primeira vitória no Supercross 250 este ano e a penúltima rodada em Salt Lake City depois de segurar as acusações de Michael Mosiman, Jett Lawrence e Colt Nichols.

“VOCÊ ESTÁ NA FRENTE; VOCÊ NÃO ESTÁ COMETENDO NENHUM ERRO ”

VOCÊ ASSINTOU RELATIVAMENTE TARDE COM A EQUIPE, COMO ESTA SE ADAPTANDO À NOVA BICICLETA E EMPRESA? No início não estava muito confortável e nem muito solto com a moto. Não sabia muito sobre a equipe, nem muito sobre a Kawasaki. Na verdade, ganhei minha bicicleta um mês e meio antes da corrida, então só consegui pedalar cerca de seis semanas. Foi um tempo decente na moto, mas foi a preparação mais curta que já fiz durante toda a minha corrida; ainda assim, acho que funcionou bem. Eu me acostumei com a bicicleta depois de um tempo. A moto é boa de qualquer maneira e a equipe é incrível, então não demorou muito para descobrir o que é diferente e bom na moto.

Jo Shimoda 2021_SaltLakeCity1_Supercross-28Jo Shimoda no pódio depois de vencer em Salt Lake City. 

COMO FOI A EQUIPE DISSECTANDO O NOVO 2021 KX 250 E PRONTO PARA A CORRIDA? Minha bicicleta foi configurada para Ivan Tedesco. Ele tinha o mesmo peso e altura que eu, então eu tinha uma boa base. Mesmo assim, quando você quer ajustar bem a moto, você quer levar o seu tempo, mas a equipe descobriu muito rápido. Eu quase conseguia pedalar a 100 por cento depois de duas semanas, e depois dessas duas semanas, apenas pequenas coisas mudaram. Mas mesmo agora, ainda estou mudando a configuração, então nunca é como se você tivesse uma moto perfeita, mas era boa o suficiente para vencer e competir na frente com o resto da classe 250.

Jo Shimoda 2021 Salt Lake City Supercross 2-3623Jo Shimoda na linha no final da temporada do Supercross em Salt Lake City, uma semana depois de vencer seu primeiro Main Event 250.

SEI QUE VOCÊ TRABALHOU COM ALGUNS TREINADORES NO PASSADO. COM QUEM VOCÊ ESTÁ TRABALHANDO AGORA? Voltei a trabalhar com Yannig Kervella novamente. No ano passado, eu estava trabalhando com Jeff Ward no início da temporada e mudamos para Jay Whipple, mas algo simplesmente não estava certo. Nós conversamos um dia e não parecia certo, então voltei para o meu antigo treinador Yannig. Parece que agora estou em um programa sólido todos os dias e, honestamente, não perdi um ou dois dias do período de entressafra, então estou pronto para o resto desta temporada ao ar livre.  

COMO 2021 TEM TRATADO VOCÊ? Terminei em terceiro no campeonato de Supercross, o que não é ruim, mas ainda tive altos e baixos, lutando nos gritos e alguns dos saltos. Não consegui nem fazer alguns porque estava lutando nos cantos diante deles. Mas sinto que tenho uma boa capacidade de manter a calma nas corridas, por isso vou usar isso como o meu ponto forte. Quero melhorar as largadas e tudo o mais que estou perdendo agora. Acredito que posso fazer mudanças este ano, mesmo por agora, apenas continue melhorando, e nunca pare de melhorar.

Jo é conhecido por ser bastante nas corridas, sendo extremamente consistente com a falta de atenção de muitos.

VOCÊ É BOM EM SUPERCROSS E AO AR LIVRE. VOCÊ FAVORECE UM SOBRE O OUTRO? O meu favorito é o Supercross, mas acredito que tenho habilidade para pilotar bem os dois. Com a experiência agora, acho que posso lutar pela frente se fizer isso direito.

AGORA QUE SOMOS DUAS RODADAS PARA A TEMPORADA DE 2021 PRO MOTOCROSS, QUAIS SÃO OS SEUS PENSAMENTOS? Tive maus começos e algumas falhas. Mas sinto que praticamente tenho o ritmo; Eu só preciso chegar na frente. Eu só preciso conseguir uma largada entre os cinco primeiros e vou ficar bem. Não estou preocupado com mais nada. 

Jo e o resto da equipe têm lutado para ficar na frente no início das corridas.

PARECE QUE VOCÊ E SEUS EQUIPES FORAM TODOS ESFORÇADOS COM OS COMEÇOS. Sim, talvez possamos melhorar um pouco a moto, mas acredito que a moto é boa o suficiente para fazer um holeshot. 

VOCÊ TEM UM CONTRATO DE UM ANO COM A EQUIPE DO CIRCUITO MONSTER ENERGY KAWASAKI PRO, MAS ACREDITA QUE ESTÁ SENDO PROCURADO POR DIVERSAS EQUIPES PARA 2022. O QUE VOCÊ PODE DIZER? Só quero dizer que a equipe em que estou agora se preocupa muito e todos queremos vencer. Além disso; sem comentários.

Estamos ansiosos para ver como Jo continua a melhorar ao ar livre neste ano.

CLIQUE AQUI PARA MAIS ENTREVISTAS MXA

você pode gostar também