ENTREVISTA MXA DA SEMANA: CAMERON MCADOO

Clique na imagem para ampliar

Cameron McadooCameron ajusta seu Geico Honda CRF250 em Nova Jersey. Foto: Scott Mallonee

Por Jim Kimball

Cameron McAdoo venceu a corrida Amateur All Stars na Monster Energy Cup 2016. Agora, como estreante no Supercross, o Iowan passou de 15º na abertura de Minneapolis, para 250º em Toronto, antes de ser deixado de lado com uma mão severamente cortada. Enquanto estava machucado, o MCR lançou o McAdoo para se juntar à equipe de fábrica da Geico Honda 2018. Embora seja certamente incomum um piloto trocar equipes durante a temporada, o MCR colocou os interesses de Cameron em primeiro lugar e permitiu que ele se juntasse à Geico Honda, onde ele foi contratado até a temporada de XNUMX.

VAMOS COMEÇAR A SUA PRIMEIRA CORRIDA SUPERCROSS EM MINNEAPOLIS, COMO VOCÊ O descreveria? Minneapolis foi incrível. Eu me divertia muito e realmente não sentia muita pressão sobre mim mesmo. Eu estava lá apenas me concentrando em ir lá e ganhar experiência, pois é disso que se trata. Acabei cometendo alguns erros no evento principal, mas sabia que tinha uma boa velocidade e tive uma boa noite, então foi tudo de bom.

COMO VOCÊ ACABOU COM A EQUIPE GEICO HONDA NO MEIO DA SÉRIE 250 EAST? Foi incrível trabalhar com os caras da MotoConcepts. Mike e Tony Alessi me trataram como ouro. Eu acho que eles eram mais de uma equipe de 450, e não queriam muito fazer com os 250, mas eles me deram a oportunidade de realmente sair e dar uma volta no Supercross. Sem eles, posso não ter tido essa oportunidade no início do ano - por isso foi fantástico. Tive uma ótima experiência e me diverti muito com aquela equipe. Tive a sorte de receber esta oferta da Geico, bem na época de Daytona e a MotoConcepts me liberou do contrato. Tony sabia que isso era melhor para mim Geico Honda faz a série ao ar livre. A MotoConcepts quer focar mais nos 450 caras e eu entendo isso completamente, mas foi realmente especial que eles fizeram um esforço de 250 essencialmente para mim.

Cameron Mcadoo

Infelizmente, os caras do MOTOCONCEPTS TÊM UM POUCO DE MAU REPUTAÇÃO. Não vejo motivos para terem má reputação. Eles são boas pessoas. Eles estão aqui para vencer, fazer o seu melhor e se divertir. É um bom ambiente e nenhum deles é gente má. Eles foram realmente incríveis, e espero que as pessoas percebam isso. Eu realmente gostei do meu tempo com esses caras. Saí muito bem com eles e provavelmente converso com Tony a cada duas semanas e ele verifica como estou, e eles são, honestamente, ótimas pessoas.

Você ainda está em uma Honda, mas eu imagino que haja muitas diferenças entre a sua bicicleta MCR e a sua bicicleta GEICO. Sim, existem algumas grandes diferenças. Ainda estou me acostumando com a nova moto. Eu tenho componentes diferentes no meu Geico Honda; coisas com a suspensão, e eu tenho diferentes peças de motor. Ambos são Hondas, mas são configurados de maneira diferente.

Cameron McadooCameron McAdoo no seu MotoConcepts Honda. Foto: Brian Converse

COMO VOCÊ SE SENTIU QUANDO CHEGAR ENTRE OS DEZ MAIORES NA METLIFE E NO LAS VEGAS? Eu me sinto muito bem com a MetLife e Las Vegas. Eu não estava correndo há cerca de oito semanas porque tive um pequeno incidente de treino e tive que ficar de fora algumas rodadas. Então, o Met Life foi quase como minha estréia de novato novamente, porque eu estava com um novo time e em uma nova moto. Apertei um pouco na rede MetLife e Las Vegas. Eu não sentia que estava andando como eu, mas isso virá com a experiência. Estou feliz e estamos construindo, então está tudo bem!

QUAIS SÃO OS SEUS PENSAMENTOS NOS PRÓXIMOS NACIONAIS DA AMA 250? O Supercross era uma coisa nova para mim, por isso estou muito animado para o ar livre. Eu espero estar lá em cima. Eu tenho o melhor time atrás de mim e as melhores motos. Eu acho que vamos colocar bons resultados juntos.

SUBSCRIBEINTERNAL AD ROCKYMOUNTAIN

você pode gostar também